Posts Tagged 'Armamento'

CONTRASP participa de audiência pública na Câmara dos Deputados e pede socorro em nome dos vigilantes do Brasil

Posted by:

CONTRASP pede a troca do armamento da segurança Privada

A CONTRASP, a Fintrave e o Sinttrav-MG estiveram no último dia 13/09, em audiência pública na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, na Câmara dos Deputados, para debater sobre o  “Enfrentamento da atuação do crime organizado nos assaltos a carros-fortes, caixas eletrônicos e transporte de valores mediante uso de explosivos”.

Na ocasião, um pedido de socorro foi feito pela CONTRASP, Fintrave e Sinttrav-MG. Os vigilantes estão sendo massacrados, esquecidos pelas autoridades e enfrentando uma guerra covarde no exercício da profissão.

“As vidas perdidas não preocupam os bancos e as empresas, por isso pedimos socorro a esta Casa. É preciso trocar os armamentos dos vigilantes, que estão sem poder de defesa, criar uma lei que possibilite o controle de comercialização e transporte de explosivos, bem como maiores fiscalizações nas pedreiras e paióis, onde ficam armazenados os explosivos e artefatos. Assim como limitar os valores transportados nos carros-fortes e limitar os valores nos caixas eletrônicos”, reivindicou João Soares, Presidente da CONTRASP.

Com o mesmo armamento há mais de 30 anos, os vigilantes continuam perdendo a vida de forma cruel e desumana. “Estamos morrendo a esmo, com tiros de fuzis e armamentos de guerra. A população também está refém do crime organizado e a falta de medidas das autoridades. Mostramos aos deputados, através vídeos, jornais e fotos, além de cartazes reivindicatórios, a maneira cruel em que os vigilantes de carro-forte estão morrendo nas mãos dos bandidos, sem nenhum poder de reação”, afirmou Emanoel Sady, Presidente do Sinttrav-MG e Diretor da Fintrave.

Extensão do porte de arma para os vigilantes

Entre as outras reivindicações, estão: o porte de arma aos vigilantes, a blindagem frontal dos carros-fortes visando a proteção dos motores e a inclusão dos crimes contra carros-fortes, escolta armada, bancos e explosões de caixas eletrônicos como crimes hediondos.

Apesar de promessas de projetos de leis que contemplarão as urgências dos vigilantes, a CONTRASP, Fintrave e Sinttrav-MG e os demais sindicatos de transporte de valores existentes no Brasil, juntamente com as demais federações, não descansarão até que realmente sejam efetivadas as mudanças reivindicadas por todos os vigilantes brasileiros.

Fonte: CONTRASP

0

Campanha Nacional da Contrasp e Sindicatos filiados

Posted by:

COMPANHA NACIONAL DA CONTRASP E SINDICATOS FILIADOS

Campanha-extensão-armamento (1)Um vigilante, 26 anos, foi brutalmente executado em seu posto na noite da última quinta-feira (13/10) no Jardim Amanda, em Hortolândia/SP.

O profissional prestava serviço em uma farmácia, quando dois homens chegaram em uma moto e efetuaram três disparos contra o vigilante, entre o rosto e o tórax.

Para acabar com estes massacres, a CONTRASP campanha-contrasp-pela-troca-do-armamento-40luta pela extensão do porte de arma aos vigilantes, pelo direito a vida do trabalhador e de seus familiares.

E também pela troca de armamento, com a Campanha Nacional “Eles já estão
Armados. Até quando estaremos na mira?”. A divulgação destas Campanhas
é de extrema importância para a proteção da vida da categoria.

0

VOTE SIM! PELA TROCA DO ARMAMENTO

Posted by:

Troca de armamento é o 3° assunto mais pedido no Portal E-Cidadania, e precisa do seu voto vigilante


VotesimEm recente pesquisa divulgada pelo jornal EM de Minas Gerais, a troca de armamento para o vigilante ocupou as primeiras posições de assuntos mais pedidos no portal e-cidadania do Senado Federal, mas por falta de votos corre o risco de ser excluído da lista.

O portal E-Cidadania do Senado é uma ferramenta que aponta quais são os assuntos de mais relevância para a população, possibilitando a participação com o apoio do cidadão e sugestões de novas de leis.

Mas para que ela saia de ideia para se tornar um projeto precisa receber 20 mil apoios, em um período de até quatro meses, aí são encaminhadas para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Por isso precisamos do apoio da categoria para que essa ideia ganhe força e para isso é preciso fazer o cadastro no portal.
Apoie essa ideia e faça a nossa voz ganhar força no Senado Federal.

Acesse o link e vote!!!!!

https://bit.ly/votesenado

Fonte: CONTRASP

0